Gatas glamourosas sejam bem-vindas! Purrr!

Show do U2, eu fui!

A Saga.

Aviso: não é um post qualquer, é a história detalhada das aventuras de Josie e sua amiga em busca do melhor lugar no show do U2 rs. Contém dicas para shows de grandes proporções para marinheiros de primeira viagem que nem eu! 😀 Ah, e claro, muiiitaaas fotos fodas!

Como muitos sabem (mesmo quem não é fã), o U2 esteve no Brasil agora em abril. Eu não sou fã, mas sempre gostei das músicas e em dezembro do ano passado quando os ingressos foram vendidos, minha amiga que é super fã (oi Renata!)  conseguiu comprar um ingresso pra mim e resolvemos ir juntas ao show. Aliás, o sofrimento já começou por aqui. Comprar o ingresso era quase como ganhar na Mega, por isso após virar a noite tentando comprar pro primeiro show sem sucesso, Renata resolveu se cadastrar no site oficial da banda para ter acesso aos ingressos para os fãs do segundo show, que são vendidos antes da venda geral ao público. E só assim conseguimos!

Depois de meses planejando e sonhando com o show finalmente abril chegou (e já passou, snif!) e junto com ele uma ansiedade enorme e muitas expectativas.

Bom, quem me conhece sabe que sou um tanto quanto determinada (ou teimosa, como preferirem :P) e que também sou meio “louca”. Quando decidimos ir de pista, também decidimos que faríamos o máximo possível para ficar lá na frente e dentro do tão disputado Inner Circle (nesta turnê o U2 utiliza um palco em que fica mais perto do público e o Inner Circle é uma parte onde entram de 2 a 3 mil pessoas, em média, que ficam super próximas ao palco).

Então vou dividir aqui um pouco da saga do que foi nossa loucura para conseguir o tão disputado Inner!

Compramos ingresso pro show do dia 10 de abril, o 2º show, no domingo. Mas resolvemos ir antes para garantir tudo e saber como as coisas estariam por lá.

Chegamos em SP na quinta à noite e na sexta logo cedo fomos para o estádio do Morumbi para saber como estava a fila e as coisas por lá. Já sabíamos que havia gente acampando desde terça (¬¬) mas também sabíamos que a maioria devia estar lá pelo show do dia 9, no sábado.

Galera acampando para os shows, na sexta-feira dia 08/04

Enfim, fomos lá, conversamos com várias pessoas, entramos no estádio (na parte que podia) e conseguimos espiar o palco (felicidade e ansiedade se multiplicaram rs) e decidimos que deveríamos vir logo cedo no sábado pra fila, por garantia, pois o boato que estava rolando era que na noite de sexta muita gente deveria vir pra fila depois do trabalho ou de outras cidades.

Emoção ao espiar o palco quase pronto, um dia antes do 1º show.

Mapa do estádio para os shows.

Do Morumbi fomos para a 25 (a famosa 25 de Março) comprar os itens necessários para acampar, já que não tínhamos nada. Passamos o dia andando, encontramos vários achados mas nada de barraca! No final do dia, passando pelo Wal Mart e conseguimos achar uma barraca com um preço super camarada, estava completa nossa busca!

Sábado logo cedo fomos de mala e cuia (sério, literalmente) pro Morumbi. Levamos de tudo: câmera, roupas, toalha de banho, barraca, colchão inflável de piscina (idéia da Renata pra usarmos de cama rs), cobertor, guarda-chuvas, capas de chuva, chinelo, comida, remédios… Foi realmente um acampamento!

Mas como nem tudo são flores, no sábado as coisas estavam bem tumultuadas por lá em razão do primeiro show que ia rolar à noite. Como só havia uma fila, em que se misturavam pessoas para os 2 shows, não tinha como a gente se arriscar e tivemos que ficar por lá, sentadas com todas aquelas tralhas, andando meio metro a cada uma hora, no sol escaldante (aí o guarda-chuva foi super útil!). E a agitação só aumentava com a chegada de ônibus de outras cidades e mais e mais gente, TV, jornalistas… Uma loucura!

Bom, depois de horas sofrendo no calor, lá pelas tantas da tarde os portões se abriram e a fila começou a andar. Andamos junto, acreditando (devido a conversas com várias pessoas, inclusive gente credenciada da T4Fun) que quando chegássemos perto dos portões haveria uma 2ª fila, já filtrada, só com pessoas pro show do dia seguinte. Ah, mero engano!

Quando chegamos bem perto, fomos expulsas! Porque segundo os seguranças ninguém poderia ficar ali parado enquanto ainda tinha gente para entrar no show de sábado e não havia nenhuma fila ali pro show de domingo. Imagine só a frustração, raiva, decepção que caiu sobre nós naquela hora!  Os seguranças nos disseram que deveríamos ficar na praça em frente onde um pessoal já estava se organizando para a fila de domingo. Sem ter o que fazer, lá fomos nós cabisbaixas com todas aquelas tralhas. Depois de conversar com algumas pessoas e entender mais ou menos o esquema, entramos numa “fila” que na verdade era mais uma lista, já que no momento tudo ali estava caótico, com o povo entrando no estádio e tudo mais.

Passamos horas na praça criando uma fila razoável mas bastante organizada. Infelizmente ficamos sabendo que só poderíamos ir pra fila na frente do estádio após o show daquela noite acabar e todo mundo sair. O que faz todo sentido, imagina só a gente com barracas montadas ali na frente dos portões quando saíssem 90 mil pessoas lá de dentro! Não ia dar certo né?!

Lá pela 1:30 da manhã, depois de pegar uma chuva gelada quando o show acabou, nos liberaram para fazer a fila. Fomos todos pra lá, montamos as barracas e finalmente fomos dormir já que o dia seguinte seria tenso e cansativo. Dormimos que nem bebês até… 3 da manhã! Acordaram-nos para arrumar as grades para o show do dia seguinte! Lá foi todo mundo para fora das barracas, naquele frio de bater o queixo (no meu caso, literalmente), esperar o pessoal da organização arrumar as grades e deixar tudo ok para fila do dia seguinte.

Após este incidente, voltamos a dormir, razoavelmente. Eu preciso dividir com quem não passou por isso algumas coisas aqui: não tem absolutamente NADA de agradável em se acampar para um show no meio de SP. Tem barulho a noite toda, gente que passa buzinando, os carros e caminhões que passam na rua, o frio, fora o medo de que algo possa acontecer, porque mesmo estando com várias pessoas nunca se sabe né? Além das privações de banheiro e cama decente. Mas como SP é SP, e no Brasil damos um jeitinho pra tudo, a maioria das coisas podiam ser resolvidas de forma bem satisfatória. Próximo ao estádio, várias pessoas alugavam banheiros para usar e tomar banho. Fora os vendedores ambulantes que vendiam de TUDO. Até pizza quentinha passaram vendendo de madrugada rs.

No domingo cedo aproveitamos para ir tomar um bom banho num local ali perto, enquanto o pessoal da fila cuidava dos lugares pra gente. Óbvio que isso era necessário, ninguém consegue ficar o tempo todo na fila e rola  um acordo comum com a galera em relação a isso.  Nós tivemos sorte que no geral pegamos um pessoal muito bacana e que se uniu muito para cuidar da fila. Claro que rolaram diveeeersos estresses, principalmente no domingo, com muitos amiguinhos de pessoas que estavam na nossa frente querendo entrar na fila com a desculpa de que os amigos estavam guardando lugar. Mas, como um policial que nós chamamos ali pra resolver a situação mesmo disse: guardar lugar é você sair pro seu amigo entrar, fora isso é furar fila; logo tudo se resolveu depois de algumas discussões calorosas (grande parte das quais eu participei e muito! Rs)

À tarde, um pouco antes dos portões abrirem (a previsão se cumpriu, abriram às 15:30), deixamos todas as coisas no carro de bons amigos que fizemos na fila e só ficamos com o necessário pro show: câmera(e bateria extra que comprei na 25), ingresso, dinheiro, identidade, água, capa de chuva, casaco e celular.

Gente, preciso dizer, a hora que os portões estão prestes a abrir e você está ali, na frente da fila (eu era o nº 30 mais ou menos), a ansiedade bate forte, coração acelera, a boca fica seca, a perna treme (rs) e tudo ao mesmo tempo! Sei que a hora que abriram os portões eu não vi quase mais nada! Não deixavam a  gente correr lá dentro, mas claro que você faz o que pode, então uma corridinha até vai, ainda mais depois que você olha pra trás e vê gente correndo! Minha amiga quase sumiu na minha frente e eu não podia me perder dela, então tratei de acelerar e correr praquele Inner!

Entrei logo atrás dela e fui na direção que ela escolheu, não sabia nada de nada sobre o palco, só sabia que queria estar na frente, na grade. E ficamos!! Quando chegamos nos sentamos rápido no chão e eu agitei a galera que estava chegando pra fazer o mesmo, assim podíamos esperar pelo show (que seria só às 19:30, do Muse) sentados e sem tanto aperto.

A emoção logo contagia a todos, minha amiga sentou e começou a chorar, eu ria que nem uma idiota e a galera ao redor gritava feliz da vida que tinha conseguido! É realmente um tipo de vitória, depois de horas de desconforto embaixo de sol e chuva, de dormir pouco e muito mal, de tomar banho em lugar estranho, comer porcarias por mais de 24 hrs, mal ir ao banheiro,tudo tinha chegado ao fim! Ou quase.

Minha visão olhando pra cima!

Galera entrando no estádio

Ali pelas 17 hrs, minha bexiga estava quase me matando. Eu tinha “treinado” o dia anterior inteiro pra resistir a várias horas sem ir ao banheiro, mas bom, ainda não tenho tanto poder assim de controle sobre meu corpo né?! Então eu vi umas pessoas mais atrás de mim com o pescoço carimbado e ouvi dizer que podia sair do Inner e depois voltar, que eles carimbavam você e tal. Eu estava morreeeeeendo de medo de sair dali e perder meu lugar, mas também não queria fazer o nº1 nas calças! Já pensou se o Bono me chama no palco depois que vergonha? Rs Resolvi que tentaria ir pois não estava mais agüentando, se esperasse mais ia ser pior… E  se não me aguento bem quando começa o show ou sei lá? Minha amiga me olhou com medo também, mas pedi que ela e a menina que estava do meu outro lado ocupassem meu espaço e não deixassem ninguém entrar. Como uma boa parte do pessoal que estava ali perto de mim eu já tinha amizade da fila, eu resolvi confiar que tudo daria certo e fui na fé. Foi mais fácil do que imaginava sair dali e pra minha surpresa e felicidade tinha banheiro ali dentro mesmo do Inner, e tudo muito limpo e bem cuidado.

Bom, a coisa ficou tensa foi na hora de voltar! Algumas pessoas não queriam me deixar passar, dizendo que não tinha espaço, fechando mesmo. Eu dizia que não queria roubar o lugar de ninguém, só voltar pro meu, mas mesmo assim algumas pessoas foram muito grossas e não fizeram questão alguma de me deixar passar. Mas, felizmente há justiça nesse mundo e no geral os fãs do U2 são pessoas legais, com lágrimas nos olhos eu consegui voltar ao meu lugar! E ele estava lá do jeito que eu deixei! Rs

Mas é claro que nada é lindo assim, mesmo depois de tantas provações… Pouco depois disso começou a chover! E quando digo chover, não é daquela “São Paulo, terra da garoa” que estou falando. Tá mais pra “São Paulo: chuva torrencial de verão”! Choveu, e choveu mais, e quando eu já estava congelando, com dedos duros, mesmo com capa de chuva (como fiquei grata de ter comprado uma na 25!) e quase chorando, me perguntando porque tinha que chover tanto e estragar tudo logo antes do show, bom, choveu ainda mais! Eu odeio chuva!E assim, não é odeio dramático, eu realmente ODEIO! E ficar debaixo da chuva, sem poder me mexer, de pé, sendo esmagada por mais 90 mil pessoas, cansada, com fome, não ajuda, garanto! Bom, peguei um saco plástico e fiz gambiarra pra por minha câmera dentro de forma que a lente ficasse num buraco e eu pudesse, pelo menos, tirar algumas fotos durante o show.

Quando deu 19:30 e o Muse pisou no palco, tcharan: a chuva parou! ¬¬ Juro! Foi tipo no mesmo minuto! Tanto que eles entraram com capa de chuva e logo em seguida tiraram. Eu quase não acreditei e também não coloquei muita fé que ia durar muito tempo, mas tratei de curtir o show porque eu tava ali pra isso!

Muse

Bom, eu gosto do Muse e conheço bastante músicas, então me diverti bastante no show (rápido) deles. Mas, 45 minutos depois eles já tinham saído do palco e agora várias pessoas da equipe do U2 começavam a preparar tudo. Lá em cima no telão um relógio maluco girava rapidamente, deixando todo mundo ainda mais ansioso.

O relógio da ansiedade!

Quando o relógio atingiu 12:00 ele se quebrou e suas partes foram pra todo lado (não literalmente, na animação! Rs).

Tocaram algumas músicas de artistas diferentes, e quando começou a tocar Space Oddity do David Bowe a gente já sabia: era a hora!

Não sei se eu consigo descrever exatamente a emoção dessa hora. No telão aparecia eles entrando, mas parecia de mentira. Eu filmei a entrada e ri muito depois porque tudo tremeu tanto ali que quase não deu pra ver nada! Primeiro eu vi o Larry sentando na bateria, depois o The Edge entrando lá do lado direito do palco (meu lado esquerdo), na minha frente o Adam apareceu lindo de branco (ai gente, xonei no Adam rs) e lá no meio disso tudo e por último, Bono! E nessa hora na minha filmagem tudo treme tão loucamente que até fiquei envergonhada quando vi! Kkkkk

Bono, mesmo com essa pancinha eu te pegava! rs

Loucura esse palco!

Uma das únicas foto que consigo ver o rosto do Larry! (Maldito prato da bateria! rs)

Quaseeee! rs

Não me olha que eu gamo, Bono!

Assim perto…

Bom, ali eu já não tinha dor, frio, fome, mais nada! A energia é incrível e a emoção toma conta! Foram 2 horas e meia maravilhosas e incríveis! Chorei muito quando eles tocaram uma das músicas favoritas da minha vida, One. Pulei muito em Elevation e Beautiful Day. Morri de inveja quando o Bono chamou a menina que eu conversei tanto na fila pra subir lá no palco e ainda deu um selinho nela! Rs E aqui uma confissão (mas que todo mundo que me conhece já sabe): “troquei” o Bono pelo Adam! Hahahaha! Gente, ele ficou o tempo todo bem na minha frente e minha nossa, como ele é simpático! Eu dei uma de fã doida e ficava mandando beijo e fazendo coraçãozinho “Restart” pra ele; fora as diretas que eu dava em partes de algumas músicas rs, e ele retribuía sorrindo muito. Aí vocês vão dizer “ah ta, com 90 mil pessoas ali você achando quer era pra você, coitada”, bom, essa parte eu tive certeza depois (ok, eu já acreditava nisso, mas ninguém pra quem eu contava me dava muito crédito). Mas vou deixar pro final do post…

Na minha frente quase o show todo, como não gamar? rs

Ai ai…Borradinha a foto mas só porque tu é um fofo! (Sente o olhar!)

Eu nunca fui num show grande assim na minha vida, mas vou dizer, vale a pena! Mas vale a pena pra ver de perto a banda, viver tudo aquilo ali ao máximo! Não era tão fã assim, mas eu gosto de viver as coisas por completo e intensamente, então quando eu resolvi fazer tudo isso, eu decidi que iria o mais longe que eu pudesse e eu fui!

Se fosse dar algumas dicas, eu diria que não precisa tanto sacrifício como o que e minha amiga fizemos. Hoje eu sei que se a gente tivesse ido pra fila no domingo antes de amanhecer teríamos conseguido provavelmente o mesmo tanto que conseguimos. Mas também sei que se eu não tivesse brigado tanto naquela fila no domingo, muita gente teria passado na minha frente e quem sabe, roubado meu lugar tão lindo e amado. Sei também que é bom você se preparar para o máximo de imprevistos possíveis como a chuva, o calor e o frio. E na dúvida, melhor não levar nada para fila que você não possa abandonar caso não possa entrar com. É bom comer bem e ir no banheiro antes, se hidratar na medida, pra não passar mal mas também não precisar ir no banheiro. Usar roupas e sapato confortáveis nem preciso dizer né? Levar bateria extra pra câmera pode garantir mais fotos e vídeos depois (a minha só durou 2 ou 3 músicas do U2 e acabou, sorte eu ter levado duas e um cartão de memória de 2 GB!). Fazer amizade com as pessoas ao redor, além de muito divertido, pode ajudar muito! Foi graças a união na fila que conseguimos a manter bem e mesmo durante o show eu não fiquei esmagada em nenhum momento, acreditem ou não! E isso que eu estava na grade, com todo o Inner atrás de mim!

No mais, curtam ao máximo porque é uma história que vocês poderão contar pro resto da vida! Eu jamais vou esquecer, e se eu não era fã do U2, não me faltam motivos pra ser agora!

 Né Adam?

This is ground control to Major Tom, You’ve really made the grade! (…) And I’m floating in the most peculiar way;  And the stars look very different today…

No meu encontro no hotel com o Adam na 4º depois do show, conversando com ele descobri que (sim, ele lembrava de mim ¬¬) ele tentou me dar a palheta dele colocando dentro de uma garrafinha de água no final do show, mas por alguma razão a garrafinha foi parar nas mãos de outra pessoa 😦 *chora litros* Fiquei triste, mas feliz em saber que além de lembrar de mim 3 dias depois do show, ele ainda quis me dar algo, é ou não é pra se apaixonar gente?! rs

Adam, daqui uns 3 ou 4 anos a gente se vê novamente! E na próxima, eu te pego Bono! rs 😀

x o x o

Josie.

P.S.: Eu ainda vou upar os vídeos que fiz do show e postar aqui, quando sobrar tempo pra isso avisarei vocês! 😉

Aviso: como todo contéudo deste blog, peço que não roube os textos e/ou fotos postados nele. São todos criados por mim e pelo meu marido que é designer gráfico potanto há direitos autorais. Não esqueça que plágio é crime! Toda e qualquer reprodução do contéudo exibido aqui, seja total ou parcialmente, não é autorizada. A utilização indevida fere os direitos do autor, e não é nada legal né?! Se tiver interesse, entre em contato comigo primeiro! 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s